06 de setembro de 2017

Dica do Salvati: Os taninos do vinho

Hoje o Salvati veio te explicar uma propriedade bem importante do vinho: os taninos. 
O que são? Para que servem? Continue lendo para conferir!


Os taninos são substâncias naturalmente produzidas pelas plantas, entre elas a videira. É uma espécie de mecanismo de defesa, pois quando as plantas ainda não estão maduras, são essas substâncias que causam um sabor desagradável – amargor e ressecamento da boca – ao serem ingeridas por um predador. 
No caso dos vinhos, os taninos são extraídos principalmente das sementes e cascas das uvas e se integram na bebida. Mas não se espante! Por estarem em quantidade adequada, eles não se tornam ruins no paladar. 

Algumas uvas podem aumentar a quantidade de taninos nos vinhos, como a Tannat e a Cabernet Sauvignon. Já uvas como a Barbera e a Cabernet Franc não possuem grandes níveis da substância.

O principal efeito do tanino no paladar é a sensação de ressecamento da boca, que tecnicamente chamamos de adstringência. Ainda, os taninos se modificam conforme a uva vai ficando mais madura, se tornando mais suaves no paladar, e isso interfere diretamente no resultado vinho. Isso quer dizer que os vinhos que chamamos de aveludados são assim porque possuem taninos mais maduros, já os que caracterizamos como adstringentes, possuem taninos mais verdes.

Os vinhos brancos não têm a presença dos taninos tão marcada, porque eles são fermentados sem a casca e a semente.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre as propriedades dos vinhos?
Aguarde as próximas dicas do Salvati!

MARCADORES:

Compartilhe

Deixe seu comentário

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de total responsabilidade de seus respectivos autores e não representam, necessariamente, a opinião da construbelmais


Posts recentes

Dica do Salvati: Os taninos do vinho - Vinícola Salvati & Sirena